Sobre estudar saxofone

A beleza do saxofone – seja do próprio instrumento, seja de sua sonoridade – encanta muitas pessoas.

Este instrumento foi muito popularizado pelo jazz e hoje está disseminado em diversos gêneros musicais.

O estudo do sax envolve controle da respiração, controle da embocadura, agilidade na musculatura das mãos, leitura musical (partitura) e percepção auditiva.

À medida que tais elementos vão sendo dominados, observa-se um aperfeiçoamento da sonoridade do instrumento.

 

Dúvidas frequentes

É preciso ter um saxofone para iniciar o curso?

Não, é possível iniciar o curso sem ter o instrumento. Conforme o aluno perceba seu desenvolvimento, naturalmente sentirá a necessidade de adquirir um saxofone, para poder estudar quando quiser e de forma mais intensa, garantindo assim um melhor aproveitamento das aulas.

Contudo, por questões de higiene pessoal, é obrigatória a aquisição de uma palheta (pequena lâmina de madeira que fica na boquilha do saxofone, em contato direto a boca do instrumentista) para iniciar o curso, que custa em média R$ 40,00. Esta deve ser descartada e substituída periodicamente, pois sua matéria prima é o bambu – um material perecível quando em contato com a saliva. É possível adquirir palhetas na própria escola.

A Escola de Música Expressarte disponibiliza um saxofone e uma sala de estudos para os alunos que quiserem praticar na escola, enquanto não têm o instrumento, sem custos adicionais. Basta realizar um agendamento prévio na secretaria, em horários livres da sala.

 

Um saxofone é muito caro?

O preço médio de um saxofone varia bastante, de acordo com a marca, modelo, estado de conservação, entre outros fatores. É possível começar com um saxofone mais simples (de estudante), que pode ser adquirido a preços acessíveis, e ir trocando conforme o curso progride. Contudo, outra estratégia de investimento é adquirir um bom instrumento logo no início do curso, por questões de durabilidade e sonoridade. É fundamental conversar com o professor para uma assessoria adequada.

É importante ressaltar que o saxofone é um instrumento que exige a manutenção periódica de um profissional, para aperto de parafusos, substituição de sapatas, limpeza e ajustes diversos.

 

Qual é a idade ideal para começar o curso?

Depende da estatura da criança. Em geral, o ideal é a partir de 9 anos, pois a embocadura e o peso do instrumento podem ser desconfortáveis e dificultar a adaptação de crianças menores.

Para as crianças que ainda não conseguem se adaptar ao sax, a escola recomenda iniciar o processo de educação musical por meio das aulas de Musicalização Infantil. Nestas aulas, a criança iniciará seu processo de sensibilização musical e aprenderá a flauta doce, onde a posição das notas musicais (digitação) é muito semelhante à do saxofone.

 

O sax é o instrumento mais difícil de se tocar?

Por não ter um som “pronto” como o piano, por exemplo, o saxofone exige um controle mínimo de sua embocadura para que se consiga tirar as primeiras notas do instrumento.

Esta fase de controle da embocadura dura, em média, de 1 a 2 meses. Ultrapassada esta fase, os resultados sonoros tornam-se mais concretos, uma vez que o saxofone é um instrumento exclusivamente melódico (monofônico): executa apenas uma nota musical de cada vez. A título de comparação, um pianista solista utiliza, geralmente, as duas mãos para executar uma peça: uma para acompanhamento e a outra para a melodia, o que aumenta o desafio da coordenação motora.

 

O sax exige muito fôlego do instrumentista?

Em geral, os iniciantes não encontram grandes dificuldades com relação ao fôlego. Contudo, as primeiras aulas têm como foco o controle da respiração e exercícios para se expandir gradualmente a capacidade respiratória do aluno – e, consequentemente, o fôlego.

É importante ressaltar que mesmo os mais consagrados instrumentistas de sopros reservam uma boa parte de seus estudos diários para exercícios de manutenção de sua capacidade respiratória.

Na verdade, o segredo do instrumento está na técnica da embocadura, e não na quantidade de ar necessária para soprá-lo.

Envie sua dúvida!

Agende uma aula experimental!

Share this post on: