Sobre estudar teclado

O teclado é um instrumento muito completo e cativante, que proporciona resultados sonoros rápidos e prazerosos.

Existe no mercado uma grande variedade de marcas e modelos, que atendem às mais diversas necessidades de produtores musicais, instrumentistas e conjuntos musicais.

O teclado pode ser comparado a uma mesa de som, onde é possível tocar músicas, criar sonoridades, simular efeitos sonoros, manipular padrões pré-gravados e, inclusive, registrar suas performances em pen-drives.

Por ter uma dimensão lúdica muito marcante e por ser de fácil adaptação, o teclado é um instrumento muito recomendado para crianças de diversas idades, com o objetivo de auxiliá-las no processo de musicalização.

 

Dúvidas frequentes

É preciso ter um teclado para iniciar o curso?

Não, é possível iniciar o curso sem ter o instrumento. Conforme o aluno perceba seu desenvolvimento, naturalmente sentirá a necessidade de adquirir um teclado, para poder estudar quando quiser e de forma mais intensa, garantindo assim um melhor aproveitamento das aulas.

A Escola de Música Expressarte disponibiliza teclados e uma sala de estudos para os alunos que quiserem praticar na escola, enquanto não têm o instrumento, sem custos adicionais. Basta realizar um agendamento prévio na secretaria, em horários livres da sala.

 

Existem muitas marcas e modelos de teclados. Qual comprar?

Antes de investir em um equipamento, é importante ter em mente quais são seus objetivos pessoais com relação ao teclado. Dentre os vários modelos do mercado, cada equipamento tem uma finalidade. Se você estiver com alguma dúvida, é fundamental conversar com um professor antes da compra, para identificar qual é o tipo de teclado mais adequado para você.

  • Teclados “controladores” são geralmente utilizados em palcos ou estúdios, conectados a outros teclados ou equipamentos, justamente para acionar e controlar os recursos destes. Dificilmente têm caixas de som próprias e não são instrumentos indicados para iniciantes.
  • Teclados “sintetizadores” são equipamentos destinados à criação de novos timbres sonoros. Geralmente têm botões que controlam e manipulam as características das ondas sonoras emitidas pelo instrumento, possibilitando assim a síntese de sonoridades inusitadas. Também não são recomendados para iniciantes.
  • Teclados “arranjadores” têm a função de simular verdadeiros conjuntos musicais ou orquestras. Em geral, possuem grandes bancos de dados com padrões rítmicos pré-gravados e uma lista imensa de instrumentos musicais que podem ser acessados e “tocados” a partir das teclas do instrumento. Muitos permitem que você grave suas performances e armazene-as em disquetes ou pen-drives. São estes os mais recomendados para iniciantes.

 

Um teclado é muito caro?

O preço médio de um teclado varia bastante, de acordo com a marca, modelo e, também, de loja para loja. É sempre bom pesquisar preços e negociar com os vendedores antes de fechar a compra.

Uma orientação interessante é adquirir um bom instrumento logo no início do curso. Isso significa um investimento na faixa de R$ 2.000,00 em média. Instrumentos muito “baratos” podem ter uma sonoridade ruim, que desestimula o aluno.

Por outro lado, equipamentos com qualidade aceitável terão, além de uma sonoridade interessante, muitos recursos para serem explorados e aprendidos durante as aulas.

Não compre por impulso ou ansiedade. Se estiver em dúvida, converse com um professor antes de efetuar a compra.

 

Quanto tempo demora para tocar a primeira música?

Isso é muito relativo, pois depende de vários fatores: idade, características individuais de aprendizado, experiência musical prévia, tempo disponível para estudos individuais, interesse e motivação com relação ao curso, entre outros fatores.

Seguindo a programação das aulas, em média, o aluno consegue executar sua primeira peça no 2º mês de aula.

 

Qual é a diferença entre o curso de teclado e o de piano?

Embora ambos os instrumentos tenham uma técnica e uma iniciação muito parecidas, os cursos acabam indo para direções diferentes conforme o aluno se desenvolve.

O curso de teclado acaba tendo foco nos recursos do equipamento, linguagem e fraseado de instrumentos musicais, produção de arranjos com utilização de diferentes instrumentos, gravação e pós-produção, etc.

Já o curso de piano, em linhas gerais, dirige-se para o desenvolvimento da mão esquerda na produção de arranjos (no caso do piano popular) e na leitura e desenvolvimento de repertório (no caso de piano erudito).

 

O que se aprende durante o curso de teclado?

As aulas de teclado abrangem leitura musical, desenvolvimento da percepção auditiva (incluindo “tirar músicas de ouvido”), noções de harmonia, formação de acordes, elaboração de arranjos musicais, linguagem e fraseado de instrumentos de orquestra, exploração dos recursos do teclado, gravação e pós-produção de performances, etc.

O curso é personalizado e pode ser adequado às necessidades individuais de cada aluno.

É importante salientar que o curso não contempla síntese sonora (manipulação de teclados sintetizadores).

 

Quais músicas vou aprender nas aulas de teclado?

O repertório pode ser livremente sugerido pelo aluno, para adequar as aulas aos seus gostos pessoais e às suas necessidades individuais. Geralmente, ao longo do curso, o professor também indica algumas peças ao aluno, com o objetivo de ampliar seu conhecimento musical e trabalhar questões específicas da técnica do instrumento.

 

Vou ter que aprender Teoria Musical nas aulas de teclado?

Não há a necessidade de se aprender a Teoria Musical de forma isolada, sem associação ao teclado.

Contudo, existem conhecimentos que são abordados durante as aulas que também fazem parte do que se chama de “Teoria Musical”, como noções básicas de leitura, formação de acordes, nomes das notas, etc.

Além disso, recorremos à Teoria Musical para fundamentar alguns conceitos que servirão de base para o aprendizado de novas etapas.

Não há motivos para se preocupar. Trabalhamos com abordagens contemporâneas de Educação Musical, que tornam o curso mais dinâmico, prazeroso e significativo para você.

A Escola de Música Expressarte oferece ainda o curso de Linguagem e Estruturação Musical para quem quiser complementar as aulas de teclado com noções de Leitura e Percepção Musical.

Envie sua dúvida!

Agende uma aula experimental!

Share this post on: