informações

Sobre estudar flauta transversal

A flauta transversal, flauta transversa ou flauta orquestral, apesar de atualmente ser fabricada em metal, é um instrumento da família das madeiras pois, em sua origem, era de madeira.

Consiste em um cilindro aberto em ambas as extremidades, com um orifício por onde o músico sopra de forma perpendicular ao sentido do instrumento.

Quando este jato de ar é soprado no orifício da embocadura, o ar flui alternadamente para dentro e para fora do tubo de maneira periódica, em uma certa frequência. Isso gera vibração no ar e, consequentemente, o som da flauta.

Encontramos a flauta transversal em diversos gêneros musicais, como música orquestral, choro, samba, jazz, entre outros.

 

Dúvidas frequentes

É preciso ter a flauta para iniciar o curso?

Não, é possível iniciar o curso sem ter o instrumento. Conforme o aluno perceba seu desenvolvimento, naturalmente sentirá a necessidade de adquirir uma flauta, para poder estudar quando quiser e de forma mais intensa, garantindo assim um melhor aproveitamento das aulas.

 

Tenho o instrumento, mas não tenho um lugar para estudar. O que faço? 

A Escola de Música Expressarte disponibiliza suas salas para os alunos matriculados que quiserem praticar na escola, sem custos adicionais. Basta realizar um agendamento prévio na secretaria, em horários livres.

 

Como escolher um bom instrumento para comprar?

É preciso dar bastante atenção ao momento de aquisição de seu instrumento. Diante de tantas opções encontradas no mercado, o ideal é priorizar a sonoridade do instrumento.

Nem sempre instrumentos “novos” têm boa sonoridade. Ou seja, vale a pena pesquisar opções em lojas de instrumentos usados.

Antes de comprar sua flauta, converse com o professor. Certamente você receberá dicas excelentes e fará uma ótima aquisição!

 

Quanto tempo demora para tocar a primeira música?

Isso é muito relativo, pois depende de vários fatores: idade, características individuais de aprendizado, experiência musical prévia, tempo disponível para estudos individuais, interesse e motivação com relação ao curso, entre outros fatores.

Para conseguir executar as notas musicais na flauta transversal, é preciso entender a embocadura do instrumento, que se assemelha ao ato de assoprar a boca de uma garrafa para extrair sons. Para isso, é necessário treinamento, controle da respiração e persistência.

 

O que se aprende durante o curso de flauta transversal?

As aulas de flauta abrangem leitura musical, desenvolvimento da percepção auditiva (incluindo “tirar músicas de ouvido”), controle da respiração, desenvolvimento de repertório, entre outros aspectos.

O curso é personalizado e pode ser adequado às necessidades individuais de cada aluno.

 

Quais músicas vou aprender nas aulas de flauta?

O repertório pode ser livremente sugerido pelo aluno, para adequar as aulas aos seus gostos pessoais e às suas necessidades individuais. Geralmente, ao longo do curso, o professor também indica algumas peças, com o objetivo de ampliar seu conhecimento musical e trabalhar questões específicas da técnica do instrumento.

 

Vou ter que aprender Teoria Musical nas aulas de flauta transversal?

Não há a necessidade de se aprender a Teoria Musical de forma isolada, sem associação ao instrumento.

Contudo, existem conhecimentos que são abordados durante as aulas que também fazem parte do que se chama de “Teoria Musical”, como noções básicas de leitura, rítmica, solfejo, nomes das notas, etc.

Além disso, recorremos à Teoria Musical para fundamentar alguns conceitos que servirão de base para o aprendizado de novas etapas.

Não há motivos para se preocupar. Trabalhamos com abordagens contemporâneas de Educação Musical, que tornam o curso mais dinâmico, prazeroso e significativo para você.

A Escola de Música Expressarte oferece ainda o curso de Linguagem e Estruturação Musical para quem quiser complementar as aulas de flauta com noções de Leitura e Percepção Musical.

Envie sua dúvida!

Sobre estudar viola orquestral

Inicialmente, é importante esclarecer que este Curso de Viola refere-se à viola orquestral ou viola de arco.

Não confundir com Viola Caipira.

A viola de arco é um instrumento de corda friccionada, pois a vibração de suas cordas ocorre por meio de um arco de madeira. Neste arco encontram-se crinas de cavalo untadas com breu, que aumenta a aderência às cordas. No entanto, estas podem também ser tocadas com os dedos, em uma técnica denominada pizzicato.

Este instrumento, junto com o violino, o violoncello e o contrabaixo, compõe o naipe de Cordas de uma orquestra. Muitas pessoas, inclusive, a confundem com o violino, por serem visualmente muito parecidos. No entanto, se comparados, percebe-se a viola um pouco maior do que o violino. A afinação de suas 4 cordas também é diferente: LÁ, RÉ, SOL e DÓ (da mais aguda para a mais grave).

A viola é encontrada em orquestras e grupos de câmara, com mais inserção no repertório erudito do que no popular, embora este último também possa ser interpretado com o instrumento.

Ao longo do curso de viola de arco na Escola de Música Expressarte, o aluno aprende os cuidados que deve ter com o instrumento, desenvolve a percepção auditiva para encontrar a correta afinação das notas musicais e para extrair a melhor sonoridade. Recebe orientações sobre como adequar sua postura para obter uma melhor performance e desenvolve um repertório com dificuldade progressiva, personalizado aos seus gostos musicais.

Saiba mais sobre como aprender a tocar viola lendo as informações abaixo.

 

Dúvidas frequentes

É preciso ter uma viola para fazer o curso?

É possível iniciar o curso sem ter o instrumento. Conforme o aluno perceba seu desenvolvimento, naturalmente sentirá a necessidade de adquirir uma viola, para poder estudar quando quiser e de forma mais intensa, garantindo assim um melhor aproveitamento das aulas.

A Escola de Música Expressarte disponibiliza sua sala de estudos os alunos que quiserem praticar na escola, evitando assim problemas de excesso de ruído com os vizinhos, sem custos adicionais. Basta realizar um agendamento prévio com a secretaria, em horários livres da sala.

 

Durante o curso, é ensinada leitura de partitura?

Sim. Por meio da leitura musical, é possível ter acesso a praticamente todo o repertório para viola. Além disso, a escrita é uma forma de registrar lições, criações, arranjos e, assim, poder participar de grupos musicais como Orquestras, Grupos de Câmara, Bandas, etc.

Na Escola de Música Expressarte, a leitura é ensinada por associação no instrumento, junto com a prática musical (repertório) e a técnica, de maneira progressiva e prazerosa.

 

Quanto tempo demora para tocar a primeira música?

Isso é muito relativo, pois depende de vários fatores: idade, características individuais de aprendizado, experiência musical prévia, tempo disponível para estudos individuais, interesse e motivação com relação ao curso, entre outros fatores.

Em média, com 3 meses de aula, o aluno consegue executar sua primeira peça.

 

Quanto tempo por dia é preciso praticar para conseguir tocar a viola orquestral?

Isso depende dos anseios pessoais com relação ao instrumento. De modo geral, uma pessoa que deseja se profissionalizar precisa de mais tempo de dedicação do que alguém que estuda apenas por hobby.

Existem muitos mitos acerca do estudo diário, como a crença de que se deve estudar “8 horas por dia” para conseguir tocar uma música. Generalizações devem ser evitadas, pois é possível tocar uma peça simples apenas com alguns meses de estudo, desde haja regularidade na prática do instrumento (por exemplo, 3 vezes por semana, com seções de 30 minutos a 1 hora de duração). Já peças mais complexas podem realmente exigir uma dedicação maior, para que o cérebro realize todas as associações necessárias para se ter uma performance adequada.

Ao estudar o instrumento, você encontrará sua melhor rotina de estudo. Uma dedicação disciplinada pode levar você a resultados incríveis!

A Escola de Música Expressarte oferece ainda o curso de Linguagem e Estruturação Musical para quem quiser complementar as aulas de teclado com noções de Leitura e Percepção Musical.

 

Como é a aula de viola orquestral para canhotos?

Não há diferença na aprendizagem ou na técnica do instrumento: a viola será posicionada sobre o ombro esquerdo e o arco será segurado com a mão direita.

Envie sua dúvida!

Agende uma aula experimental!

Sobre estudar violino

O violino é um instrumento de corda friccionada, pois a vibração de suas cordas ocorre por meio de um arco de madeira. Neste arco encontram-se crinas de cavalo untadas com breu, que aumenta a aderência às cordas. No entanto, estas podem também ser tocadas com os dedos, em uma técnica denominada pizzicato.

Encontramos o violino em orquestras, grupos de câmara, tanto em repertório erudito quanto em repertório popular, como em trilhas sonoras de filmes e gêneros de música popular (Rock e o Tango argentino, para citar alguns exemplos).

Ao longo do curso de violino na Escola de Música Expressarte, o aluno aprende os cuidados que deve ter com o instrumento, desenvolve a percepção auditiva para encontrar a correta afinação das notas musicais e para extrair a melhor sonoridade. Recebe orientações sobre como adequar sua postura para obter uma melhor performance e desenvolve um repertório com dificuldade progressiva, personalizado aos seus gostos musicais.

Saiba mais sobre como aprender a tocar violino lendo as informações abaixo.

 

Dúvidas frequentes

É preciso ter um violino para fazer o curso?

Não, é possível iniciar o curso sem ter o instrumento. Conforme o aluno perceba seu desenvolvimento, naturalmente sentirá a necessidade de adquirir um violino, para poder estudar quando quiser e de forma mais intensa, garantindo assim um melhor aproveitamento das aulas.

A Escola de Música Expressarte disponibiliza um violino e uma sala de estudos para os alunos que quiserem praticar na escola, enquanto não têm o instrumento, sem custos adicionais. Basta realizar um agendamento prévio com a secretaria, em horários livres da sala.

 

Durante o curso, é ensinada leitura de partitura?

Sim. Por meio da leitura musical, é possível ter acesso a praticamente todo o repertório para violino. Além disso, a escrita é uma forma de registrar lições, criações, arranjos e, assim, poder participar de grupos musicais como Orquestras, Grupos de Câmara, Bandas, etc.

Na Escola de Música Expressarte, a leitura é ensinada por associação no instrumento, junto com a prática musical (repertório) e a técnica, de maneira progressiva e prazerosa.

 

Quanto tempo demora para tocar a primeira música?

Isso é muito relativo, pois depende de vários fatores: idade, características individuais de aprendizado, experiência musical prévia, tempo disponível para estudos individuais, interesse e motivação com relação ao curso, entre outros fatores.

Em média, com 3 meses de aula, o aluno consegue executar sua primeira peça.

 

Quanto tempo por dia é preciso praticar para conseguir tocar o violino?

Isso depende dos anseios pessoais com relação ao instrumento. De modo geral, uma pessoa que deseja se profissionalizar precisa de mais tempo de dedicação do que alguém que estuda apenas por hobby.

Existem muitos mitos acerca do estudo diário, como a crença de que se deve estudar “8 horas por dia” para conseguir tocar uma música. Generalizações devem ser evitadas, pois é possível tocar uma peça simples apenas com alguns meses de estudo, desde haja regularidade na prática do instrumento (por exemplo, 3 vezes por semana, com seções de 30 minutos a 1 hora de duração). Já peças mais complexas podem realmente exigir uma dedicação maior, para que o cérebro realize todas as associações necessárias para se ter uma performance adequada.

Ao estudar o instrumento, você encontrará sua melhor rotina de estudo. Uma dedicação disciplinada pode levar você a resultados incríveis!

A Escola de Música Expressarte oferece ainda o curso de Linguagem e Estruturação Musical para quem quiser complementar as aulas de violino com noções de Leitura e Percepção Musical. Consulte a secretaria para saber dias e horários.

 

Como é a aula de violino para canhotos?

Não há diferença na aprendizagem ou na técnica do instrumento: o violino será posicionado sobre o ombro esquerdo e o arco será segurado com a mão direita.

 

Se você procura por aulas de violino na Zona Oeste de SP, estamos na região da Lapa SP, próximos a Perdizes, Pinheiros, Jaguaré, Butantã, Alto de Pinheiros, Vila Leopoldina, Pompeia, Sumaré, Sumarezinho, Vila Hamburguesa, Vila Ipojuca, Lapa de Baixo, City Lapa, Alto da Lapa, Vila Anastácio, Vila Madalena e Bela Aliança.

Venha aprender a tocar violino.

Envie sua dúvida!

Agende uma aula experimental!

Leave a comment  1

Sobre estudar bateria

A bateria é, na verdade, a reunião de diversos instrumentos de percussão: pratos, tambores e caixa. Cada um destes exige uma técnica diferente para ser percutido – seja com as mãos, seja com os pés.

Coordenação motora e desenvolvimento rítmico são dois aspectos essenciais a serem desenvolvidos durante as aulas de bateria.

O curso é didaticamente preparado para que o aluno progrida de maneira prazerosa.

 

Dúvidas frequentes

A bateria parece exigir muita coordenação motora! É o instrumento mais difícil de tocar?

Cada instrumento tem suas características e desafios. Por este motivo, é difícil classificá-los em “mais fáceis” ou “mais difíceis” de serem tocados. Afinal, isso depende também da experiência musical de cada um.

Com relação à coordenação motora, as aulas de bateria na Escola de Música Expressarte têm uma sequência progressiva de desenvolvimento. Parte-se do lado motor de maior facilidade do aluno (alunos destros iniciam com o lado direito e alunos canhotos, com o lado esquerdo) e novos desafios vão sendo apresentados de acordo com o aproveitamento individual, sempre respeitando o tempo de aprendizado de cada um. Ilustrações e leituras musicais vão sendo inserida para auxiliar o aluno em seu aperfeiçoamento.

 

Como funciona a “leitura” na bateria? Bateria também tem partitura?

Como qualquer instrumento, a bateria tem partitura sim.

Não é uma partitura idêntica à do piano, por exemplo, mas também utiliza uma pauta de 5 linhas e os “sons graves” são escritos abaixo dos “sons agudos”

 

É preciso ter uma bateria em casa para poder iniciar o curso? É caro comprar uma bateria?

Não é preciso ter uma bateria em casa para iniciar o curso.

Conforme o aluno perceba seu desenvolvimento, naturalmente sentirá a necessidade de adquirir um instrumento, para poder estudar quando quiser e intensificar os estudos, garantindo assim um melhor aproveitamento das aulas.

A Escola de Música Expressarte disponibiliza duas baterias na sala e uma sala de estudo para os alunos que quiserem praticar na escola, enquanto não têm o instrumento, sem custos adicionais. Basta realizar um agendamento prévio com a secretaria, em horários livres da sala.

O preço médio de uma bateria varia bastante, de acordo com a marca, modelo, quantidade e qualidade de peças, entre outros fatores. É possível começar por uma bateria mais simples e ir trocando conforme o curso progride. Contudo, outra estratégia de investimento é adquirir um bom instrumento logo no início do curso, por questões de durabilidade e sonoridade. Além disso, atualmente existem baterias eletrônicas, que ocupam menos espaço e têm regulagem de volume (com a possibilidade de se tocar com fones de ouvido), mas existem grandes diferenças entre o instrumento acústico e o eletrônico. Por isso, é fundamental conversar com o professor para uma assessoria adequada neste investimento.

Envie sua dúvida!

Leave a comment  1
Open chat
Olá, posso ajudar?